Empresários, Sindilojas e representante do DNIT discutem aspectos da Sete de Setembro para atender demanda do comércio local e melhorar mobilidade

6
Foto: Ascom Sindilojas/divulgação

Representantes do comércio da Avenida Sete de Setembro, capitaneados pelo Sindilojas de Petrolina, estiveram na manhã desta quinta (12) reunidos com o engenheiro-chefe do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT)/ unidade Petrolina, Anderson Nunes. Na ocasião, os empresários fizeram algumas colocações sobre as obras de duplicação da avenida.

Faixas amarelas, espaços para pedestres e ciclistas, estacionamentos, vias locais e de acesso e contornos – entre outros aspectos – foram discutidos durante o encontro.

Temos ciência de que o processo de mobilidade é extremamente importante e o nosso objetivo aqui é justamente alinharmos as mudanças que se fazem necessárias nesta avenida, que movimenta a cidade, com as demandas que fazem parte do dia a dia do comércio. Agradecemos ao chefe local do DNIT pela disponibilidade em nos receber e ouvir nossas dúvidas e sugestões, e nos colocamos à disposição para efetivarmos cada vez mais um diálogo na direção de termos acesso a mudanças que sejam propositivas para todas as partes“, pontuou o presidente do Sindilojas, Joaquim de Castro.

6 COMENTÁRIOS

  1. A entrada para o posto está proibida , vai perder muito cliente ,tem que fazer algo para facilitar ,o comércio nessa região da sete de setembro está cada vez mais enfraquecendo pela falta de mobilidade ,vós fazer algo para melhorar .

  2. Prefeito a Av:7 de Setembro e os moradores do Bairro Ouro Preto precisa de um Girador Nas Imediaçoes da Cansecionaria Bari…..O Bairro Ouro Preto,Vale do Grade Rio.Jard.Amazonas ,Pedro Raimundo ,Alto cocar e os Comerciantes do lado Ouro Preto ficaram isolados do resto da Cidade…..Esse Projeto nas coxas foi muito mal elaborado pelo Engenheiro dessa Obra.UMA VERGONHA.

  3. Depois que fizeram a cagada querem consertar os erros? Deveriam ter pensado nisso antes. Se o prefeito quer a paternidade da obra, deveria ter no mínimo colocado a AMMPLA pra participar do projeto, acrescentando nele as demandas de mobilidade dos locais. Maior elefante branco da história de Petrolina essa obra.

  4. Realmente um projeto muito ruim. Mal se pensou em carros, imagina na verdadeira mobilidade urbana. Que é carros, motos, bicicletas, pedestres e td meio de se locomover. Péssimo projeto, em termos funcionais e estéticos. Resolveram o problema que eram alguns retornos colocando semáforos. Então não precisava duplicar. Era apenas ter colocado semáforo onde nos retornos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome