Comunitário critica atendimento de funcionário no COAS Petrolina

O comunitário Eduardo Zanazi critica, neste artigo, a postura de um dos funcionários atendentes do COAS Petrolina.

Segundo o comunitário, esse funcionário que mais parece um “segurança”recusou-se a lhe dar um preservativo (um direito dele), além de não demonstrar nenhuma receptividade. Ele disse que pelo terceiro mês consecutivo (vai lá um vez por mês) o funcionário recusa-se a entregar o preservativo ou a pelo menos chamar uma das recepcionistas que trabalham no COAS. Confiram:

Gostaria de reclamar sobre o cidadão que o COAS colocou para trabalhar recentemente na recepção.

No começo achei que seria algo passageiro, porém pelo terceiro mês vejo que um cidadão do tamanho de um guarda roupa fica no atendimento a população.

Sempre cheguei lá por volta das 7h15,7h30, e sempre fui extraordinariamente bem atendido pelas meninas que ficam na recepção, inclusive pela senhora que fica na parte da limpeza. Todos muito receptivos e sempre fizeram tudo para ajudar.

Pela terceira vez, no entanto, que me deparo com um “cidadão” grosso e mal humorado que não tem um pingo de receptividade. Aparentemente um ex-segurança, que nunca conseguiu entrar na polícia(sonho de muitos “fortões”) e carrega essa frustração e descarrega nas pessoas que nem conhece. Como dizia: pela terceira vez( uma por mês) tento pegar preservativos no COAS e o suposto “segurança” se recusa a dar ou ao menos chamar uma das meninas que lá trabalham.

Além da frustração de não mais usar o serviço oferecido pelo governo, ainda tem o constrangimento perante todos na sala. Eu acho que cada perfil tem um local certo para ser encaixado e não ficar misturando os cargos com setores. Só isso! 

Eduardo Zanazi/Comunitário

Comentários

4 thoughts on “Comunitário critica atendimento de funcionário no COAS Petrolina”

  1. kathia licinete gomes silva disse:

    Senhor usuario Eduardo Zanazi lamento informar que a sua pessoa está muito equivocado com as informações sobre o vigilante citado que realiza com eficácia suas funções de guarda patrimonial no prédio do COAS.Não podendo o mesmo realizar o fornecimento de preservativos cuja função é feita pelo pessoal qualificado da recepção.Desconhecemos qualquer fato que relate grosserias vindas do funcionario citado pelo senhor,que por sinal mais uma vez a sua pessoa se equivoca quando fala de ” frustação”,sem ao menos conhece-lo,quanto ao rôtulo que deu ao vigilante de “um guarda-roupa”,acredite…ele guarda a segurança de todos os funcionarios que ali trabalha e aos usuarios que ali frequentam sem mostrar nenhum preconceito ou jugamento por qualquer aparência fisica.Sem causar nenhum contragimento.SÓ ISSO!

  2. CESARIBEIRAO disse:

    boa kathia,esse ser indefinido nao sabes o que diz!!!!!!!

  3. Pedetista disse:

    EDUARDO, CONTE COM O PDT PARA DAR AMPLITUDE ÀS SUAS CRÍTICAS.

    1. kathia licinete gomes silva disse:

      Para reenvidicar nossos direitos e ficarmos de olhos bem abertos quanto ao funcionamento dos orgãos publicos não precisamos de partidos politicos nem mesmo de pessoas que, ao invés contribuir para o desenvolvimento da nossa cidade,fica atrás de PICUINHAS…vamos crescer juntos.

Deixe uma resposta

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por proximavenda.com.br