Coluna do Blog

0
Foto: divulgação

Itacuruba e a polêmica em torno da usina nuclear

Poucas vezes um assunto tem rendido tanta controvérsia no Sertão pernambucano como a possível implantação de uma usina nuclear em Itacuruba, na região de Itaparica. Grande parte da população é contra o projeto, o qual também é combatido até mesmo pela Igreja Católica. O assunto, inclusive, foi pauta de um debate no dia de ontem (18) por lá.

Os contrários à usina acreditam que investimentos muito mais úteis na região onde se localiza a pacata cidade, de pouco mais de 4,3 mil habitantes, poderiam ser direcionados à energia eólica e solar. Os estudiosos do assunto, porém, discordam veementemente.

Primeiro porque alegam as terras produtivas foram cobertas pelo Lago de Itaparica; depois, dizem que os ventos são fracos e a desertificação está em estágio avançado. Além disso, garantem que a usina nuclear é extremamente segura.

Autoridades políticas como o deputado estadual Alberto Feitosa ou o senador e líder do Governo Bolsonaro, Fernando Bezerra Coelho (MDB), também defendem a viabilidade do projeto.

O certo é que esse tema deveria ser decidido por quem de direito: a população. Um referendo poderia ser uma alternativa para colocar uma pá de cal nessa polêmica. Afinal, a voz do povo é a voz de Deus. Mas no caso da usina nuclear, esse ditado está longe de ser uma unanimidade.

De olho na reeleição

Um dos principais representantes da bancada envalégica na Casa Plínio Amorim e aliado do prefeito de Petrolina Miguel Coelho (MDB), o vereador Ruy Wanderley (PSC) completou mais uma primavera e ganhou de presente dos amigos um vistoso outdoor no Centro da cidade.

É para valer?

Ninguém sabe se ele está ou não blefando, mas o fato é quer o ex-prefeito do Cedro (PE), no Sertão Central, por duas vezes, Neguinho de Zé Arlindo garante que sua pré-candidatura a prefeito é para valer. Como já é público e notório na cidade, Neguinho foi condenado pela justiça por nepotismo e improbidade administrativa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome