Caso Beatriz: Grupo vai protestar em frente ao Fórum de Petrolina nesta quinta-feira

1
(Foto: Arquivo Blog do Carlos Britto)

Em mais um ato para clamar por justiça, o Grupo ‘Somos Todos Beatriz’ realizará um  novo protesto, desta vez em frente ao Fórum Dr. Souza Filho, Centro de Petrolina, na manhã desta quinta-feira (2). Em um cartaz divulgado em redes sociais, o grupo convoca para o movimento às 6h30.

A intenção é reforçar o pedido de prisão do suspeito de ter apagado imagens do sistema de câmeras de monitoramento do Colégio Maria Auxiliadora, onde a menina Beatriz Angélica Mota estudava.

O suspeito, Alisson Henrique de Carvalho Cunha, teve pedido de prisão indeferido pela Justiça. Em nota, ele negou tudo e disse que manteve “durante quase 20 anos contrato de prestação de serviço junto ao Colégio Nossa Senhora Auxiliadora, onde exercia a função de técnico de informática, o que incluía apenas a assistência a computadores e redes, não incluindo sistema de monitoramento de câmeras, o que cabia a outra empresa“. Ele ressaltou também que tomará “as devidas providências legais para estancar qualquer acusação indevida”.

Sandro Romilton e Lucinha Mota, pais de Beatriz, disseram que vão recorrer da decisão.

Beatriz Angélica Mota, de sete anos, foi assassinada a facadas no Colégio Nossa Senhora Auxiliadora, em Petrolina, dia 10 de dezembro de 2015. Até o momento nenhum suspeito do crime foi preso e, conforme a Polícia Civil já disse várias vezes, as investigações são sigilosas.

Disque-Denúncia

Os números para quem quiser denunciar ou passar informações sobre o assassino de Beatriz são o Ouvidoria da Secretaria de Defesa Social de Pernambuco – 181; WhatsApp – (87) 9 9911-8104; e Disque-Denúncia – (81) 3421-9595/3719-4545. O sigilo é absoluto e ainda é oferecida uma recompensa.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome