Candidato a prefeito em Floresta contesta informação de que esteja sendo investigado pelo MPPE por suspeita de enriquecimento ilícito

0

eleições 2016O candidato a prefeito da oposição em Floresta (PE), no Sertão de Itaparica, Ricardo Ferraz (PRP), contestou a informação de que o Ministério Público de Pernambuco (MPPE) esteja lhe investigando por suspeita de enriquecimento ilícito e dano ao erário. Numa nota publicada em sua página oficial no Facebook, Ferraz afirma que “não há nenhuma ação judicial nesse sentido”.

Segundo ele, também é mentirosa a notícia de que não pôde ser candidato à sucessão do falecido prefeito Afonso Ferraz, em 2008, em razão de acumulação indevida de salário de vice-prefeito e servidor público. “Não há qualquer ação sobre esse fato”, reforça.

O candidato ainda diz: “o processo mencionado, do ano de 2013, discutindo atos de gestão, não pede para que eu devolva valor algum aos cofres públicos. Até porque as contas de 2008 foram aprovadas pelo TCE-PE (Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco). Minha responsabilidade na questão foi devidamente esclarecida na resposta preliminar”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome