Biocombustível é mecanismo fundamental para reduzir emissões de poluentes no setor de transporte, aposta senador FBC

0

fbc-cop-22

Relator da Comissão Mista sobre Mudanças Climáticas (CMMC) e grande defensor de uma maior participação das fontes renováveis na matriz energética nacional, o senador Fernando Bezerra Coelho (PSB-PE) avaliou na quinta-feira (17) – há poucas horas do encerramento oficial da 22ª Conferência das Partes (COP-22) da Convenção-Quadro da ONU sobre Mudança do Clima – que a Plataforma Biofuturo, lançada na quarta-feira (16) pelo governo brasileiro, em Marrakech (capital do Marrocos, na África), é uma das principais contribuições do Brasil à COP-22. Projetada para ter como base a geração de biodiesel e etanol, a plataforma representa, na avaliação de Fernando Bezerra, um mecanismo fundamental para a redução das emissões de gases de efeito estufa; especialmente, no setor de transporte urbano e de cargas pesadas.

Com o lançamento da Plataforma Biofuturo, demos um grande passo no sentido de sensibilizar o mundo (sobre os biocombustíveis) e transformar o etanol, por exemplo, numa verdadeira commodity (bem produzido em massa e direcionado ao comércio exterior), com o apoio de países como os Estados Unidos, a França, a China e a Índia“, destacou o senador, ao fazer uma análise sobre a participação do Brasil na COP-22. “Esta plataforma teve uma forte repercussão na Conferência de Marrakech, já tem a adesão de 20 nações e deverá ter liderança brasileira“, completou Bezerra Coelho, ao final de encontro de balanço da COP-22 pela delegação brasileira, sob a coordenação do ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho.

A reunião contou com a participação de parlamentares e representantes do Executivo, como as senadoras Lídice da Mata (PSB-BA) e Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM); os deputados Nilto Tatto (PT-SP) e Evandro Gussi (PV-SP); e o subsecretário-geral de Meio Ambiente, Energia, Ciência e Tecnologia do Ministério das Relações Exteriores, embaixador José Antônio Marcondes de Carvalho, além de Fernando Bezerra e o ministro Sarney Filho.

COP-22 

Iniciada oficialmente no último dia 7, no Marrocos, a Conferência da ONU sobre Clima termina hoje (18). Para o senador Fernando Bezerra, o Brasil novamente foi protagonista em mais esta COP, cujo principal objetivo foi regulamentar o “Acordo de Paris”. Estabelecido ano passado, na França, o Acordo entrou em vigor no último dia 4 com a meta central de reduzir as emissões de gases de efeito estufa no planeta para limitar a elevação da temperatura da terra em, no máximo, 2ºC até 2050. (foto: Assessoria/divulgação)

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome