Belém do São Francisco integrará 11ª Semana Cultural de Pernambuco com espetáculo ao ar livre

0
Foto/divulgação

O município de Belém do São Francisco, Sertão de Itaparica, participará da 11ª Semana do Patrimônio Cultural de Pernambuco. O destaque na programação local será o espetáculo ‘Alma do Patrimônio’ que terá única apresentação no próximo dia 20 de agosto às 19h, com previsão de encerramento para 21h. Gratuita e indicativa para maiores de 10 anos, a montagem teatral será ao ar-livre, sairá da Igreja Menino Deus e percorrerá as principais ruas do Centro da cidade, tendo como mote e cenários suas construções históricas. Em cena, personagens fantasmagóricos contam lendas locais, história de antigas construções num enredo que mistura fatos reais e fictícios. Com texto de Michel Duarte Ferraz e Tom Dunes o espetáculo contará com contingente de atores, figurantes, equipe de iluminação e produção voluntária da comunidade. A montagem terá público estimado de 1.000 expectadores.

Além dos saberes, das celebrações, das formas de expressão e dos lugares, o patrimônio imaterial é composto pelas narrativas orais que perpassam esses elementos. Entre eles, as lendas são exemplos claros que revelam um pouco mais sobre a essência da gente nativa. O secretário de Cultura, Juventude e Diversidade, Michel Duarte, reforça a necessidade de manutenção das memórias e referências culturais locais. Ele informa que, na encenação, Belém se voltará ao seu passado e trará à tona antigas e novas histórias, histórias supostamente acontecidas, e também inventadas.

Para o ator e diretor teatral Tom Dunes, coordenador da programação local da Semana do Patrimônio, a ampliação das atividades desenvolvidas em 2018 por diversas instituições revela o quanto Belém está interessada em debater seu patrimônio cultural, ressaltando ainda que a participação das crianças nas múltiplas ações é de fundamental importância para formação da consciência patrimonial das novas gerações.

A arte é um ótimo caminho para comunicar ideias. O espetáculo evoca uma atmosfera sobrenatural, fantástica, na qual se questiona o presente e o futuro através da observação do passado local, no qual o povo belemita e sua história são os protagonistas. A ‘Alma do Patrimônio’ é uma experiência compartilhada que extrapola o universo comum para sensibilizar, enaltecer, valorizar, congregar, criar e principalmente conscientizar sobre a importância da preservação do patrimônio cultural. Estamos engajados em levar reflexão, arte e cidadania, de forma surpreendente, para todos que prestigiarem o espetáculo”, destaca Dunes.

Foto/divulgação

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome