Antônio Carlos Miranda

2042 POSTS 0 COMENTÁRIOS

Emoção toma conta de familiares das vítimas de grave acidente na BR-428; sobreviventes foram levados para HU

0

O clima de comoção com a tragédia ocorrida na manhã desta terça-feira (25), por conta de um grave acidente automobilístico na BR-428, que deixou um saldo de quatro pessoas mortas, tomou conta do Hospital Universitário (HU) em Petrolina, para onde alguns sobreviventes foram encaminhados. Ainda abalados, familiares e amigos das vítimas lamentaram o episódio.

Um deles é Carlos Antônio, mais conhecido por ‘Carlinhos de Orocó’. Residindo em Petrolina, ele disse ter tomado conhecimento do acidente por volta das 7 da manhã, através de um grupo de WhatsApp. “Assim que soube, corri para o hospital. Graças a Deus vi vários sobreviventes saindo, mas infelizmente perdermos quatro pessoas da mesma cidade. Eu conhecia todos, sem exceção. Orocó hoje está parada, de luto”, afirmou, tentando conter as lágrimas.

Até o momento, as vítimas mortas no acidente, já identificadas, são todas mulheres: Valdete Dias de Souza Menezes, Taísa Lima Menezes, Maria Elionor Abade Silva (61 anos) e a garotinha Yolanda Alves Silva (2 anos). Um quinto óbito foi confirmado no HU, mas a pessoa ainda não havia sido identificada.

Por meio de sua assessoria, a direção do HU informou ter recebeu 11 sobreviventes na manhã de hoje. Os casos mais delicados foram de Lídia MurieIle Alves da Silva (30 anos), que passou por exames que detectaram uma fratura no antebraço esquerdo. Posteriormente ela passará por cirurgia ortopédica. A outra paciente é Maria Cavalcante Leão Gomes (61 anos), que precisou passar por uma cirurgia abdominal de urgência, encerrada há pouco. Ela, agora, vem sendo acompanhada pela equipe médica.

A orocoense Adriana de Menezes Amando Cavalcante, que também mora em Petrolina, é prima de Marcelo Amando Crateú – o condutor da van que colidiu contra uma caçamba nas proximidades da Serra da Santa. A maioria das vítimas, incluindo as quatro mortas, vinha na van para Petrolina.

Segundo Amanda, seu primo passou por uma cirurgia em outro hospital da cidade, juntamente com o filho, o qual teve parte do braço esmagada no acidente. Ambos estariam fora de perigo. “Ficamos muito tristes, até porque são nossos familiares e nossos conterrâneos”, desabafou Amanda, que perdeu a prima Taísa e uma concunhada, Valdete, mais conhecida por ‘Deta’. Ela era esposa de outro primo seu (já falecido).

Justiça

Amanda conta que o condutor da van “era muito responsável”, e já ficou provado que a culpa do acidente não foi dele, mas do motorista da caçamba. “Marcelo fazia esse trajeto de Orocó para Petrolina de segunda a sábado, e a van dele era bastante procurada”, informou. Ela conta que, passado o clima de emoção, os familiares das vítimas buscarão justiça para punir o motorista da caçamba, que vinha na contramão. Após o acidente, ele fugiu sem prestar socorro às vítimas e a polícia está à sua procura.

Motoristas de Uber em Petrolina criticam pontos na regulamentação do serviço e planejam manifestação

33

Motoristas de Uber em Petrolina organizam-se para uma manifestação de dois dias, começando nesta segunda-feira (24) pela manhã. A categoria se mostra bastante insatisfeita com a recente aprovação, na Câmara de Vereadores (foto), de um projeto de lei de autoria do Executivo Municipal, regulamentando o serviço de aplicativos de transporte individual de passageiros.

De acordo com Rafael Ferreira, representante dos motoristas de aplicativos, os principais pontos do projeto contestados pela categoria são o tempo de cinco anos de uso, no máximo, para os veículos de Uber; taxas incompatíveis com a quantidade de corridas; placa obrigatória do município de Petrolina; e não poder parar em vias ou órgãos públicos e locais de grande aglomeração. Estes dois últimos itens, segundo Rafael, são inclusive inconstitucionais.

Ele afirma que a matéria foi votada, em seguida sancionada pelo prefeito Miguel Coelho (PSB) e publicada no Diário Oficial da União (DOU) da forma como o vereador Gilberto Melo (PP) quis, e “com a conivência” dos demais pares na Casa Plínio Amorim. Gilberto é taxista e representa a categoria no Legislativo, a qual vinha pressionando o poder público pela regulamentação do aplicativo.

Na verdade, essa regulamentação é uma proibição aos motoristas de aplicativo. Ela foi feita sem nenhum conhecimento do motorista de aplicativo, além de ser inconstitucional em alguns pontos. Isso vai tirar o pão de cada dia de muitos pais de família. Estamos nada mais nada menos do que reivindicando direito ao trabalho, porque é de onde pagamos nossas contas e tiramos nosso sustento”, desabafou.

Prejuízos

Rafael lembrou já ter repassado à prefeitura uma contraproposta do que seria mais viável aos profissionais, até porque acredita que a administração não teria mecanismos de efetuar as cobranças que ela própria estipulou na regulamentação. “Como eles não têm condições de cobrar uma taxa de 5% de cada corrida da gente, nós sugerimos que fosse cobrado um valor anual, juntamente com a vistoria”, explicou. Rafael garante, no entanto, que a categoria não obteve retorno até o momento, nem foi chamada para o diálogo.

Ele deixa claro que gostaria que tanto os motoristas de aplicativo quanto os taxistas fossem contemplados. Mas da forma como o projeto foi aprovado, os prejuízos serão apenas de um lado. Rafael revelou, por exemplo, ter feito um levantamento com demais parceiros e constatou que há taxistas trabalhando na cidade com veículos acima dos dez anos de uso.

Para o representante dos motoristas de Uber, a regulamentação do serviço vai eliminar em torno de 70% a 80% dos parceiros de aplicativos na cidade. “Não vai deixar de existir, mas como já aconteceu em outros países, cidades tentaram apertar tanto o cerco em relação à empresa e aos motoristas de aplicativo, que a própria Uber retirou o serviço nessas cidades. E provavelmente é o que vai acontecer em Petrolina”, previu.

Segundo Rafael, a atual crise econômica do país impossibilita muitos profissionais de comprarem um veículo zero quilômetro ou mesmo seminovo. Aliado a isso e à alta dos combustíveis, ele informou que as taxas que os profissionais recebem são mínimas, e muitos parceiros não veem viabilidade econômica para atuarem em Petrolina. A reportagem entrará em contato com a assessoria da prefeitura sobre o assunto.

Petrolina terá subsede do Sindicato dos Enfermeiros de PE e nova gestão promete novos rumos para categoria

0

Petrolina passará a contar com uma subsede do Sindicato dos Enfermeiros do Estado de Pernambuco (SEEPE). A inauguração da entidade acontecerá nesta sexta-feira (21), na Rua das Laranjeiras, Centro da cidade, às 16h, com a presença da atual presidente e da secretária-geral do SEEPE, respectivamente Ludmila Outtes e Joana D’arc Pinheiro.

Principal cidade do Sertão, Petrolina se juntará a outras três cidades onde o sindicato pretende interiorizar suas ações a partir de subsedes: Carpina (Zona da Mata), Afogados da Ingazeira (Sertão do Pajeú) e Caruaru (Agreste).

De acordo com Ludmila Outtes, as últimas gestões do SEEPE concentraram sua atuação no Recife, apesar de o sindicato ser estadual. “A atuação das gestões era muito centrada no Recife. E uma das nossas propostas de campanha era interiorizar o sindicato, ramificar as ações para que os enfermeiros do Interior também fossem contemplados com a presença do sindicato”, explicou.

A chapa de Ludmila, que fazia oposição, venceu o pleito realizado em julho deste ano e comandará a entidade para o triênio 2018-21. Ela assumiu o cargo no dia 17 do mesmo mês, com desafios que não são poucos – a começar pela estrutura que recebeu da gestão passada. “Recebemos o sindicato bastante sucateado, com uma dívida gigantesca. Então a gente está trabalhando ainda na reestruturação do sindicato. A ideia é que, na medida em que formos conseguindo equilibrar a questão financeira, a gente vai ampliando as subsedes”, declarou.

Luta

Além de resgatar a credibilidade do SEEPE junto à categoria, já que muitos enfermeiros não percebiam a atuação da entidade justamente por conta de sua pecha “metropolitana”, a luta da atual gestão é pela valorização dos profissionais. Quem garante isso é Joana D’arc Pinheiro. “Estamos apenas há dois meses à frente do sindicato, mas vamos tentar procurar fazer com que nossa profissão seja mais reconhecida”, frisou.

Ela afirma que entre os principais obstáculos da categoria estão as condições de trabalho inadequadas e a remuneração salarial incompatível com a jornada a qual os enfermeiros são submetidos, o que acaba afetando a saúde de muitos profissionais da área. Outro item priorizado pela atual gestão será a implantação de um piso salarial dos enfermeiros. Atualmente, segundo o SEEPE, existem 12 mil profissionais em todo o Estado.

Além de Ludmila e Joana, também integram a nova diretoria do sindicato os seguintes membros: Tatiana Ferreira (diretora financeira); Karina Albuquerque (diretora de imprensa); Carmela Alencar (diretora de assuntos jurídicos); Nancy Melo (diretora de organização); Lucicleide Costa (diretora de formação); Alexsandro Lima (diretor de Esporte e Lazer); Roberto Kenned (Diretor de Saúde do Trabalhador); Judicléia Marinho e Alice Salvino (suplentes da diretoria); Kiara Lira, Monique Feitosa e Marister Reis (titulares do Conselho Fiscal); Sylvanna Alves (suplente do Conselho Fiscal); e João Wanick (assessoria jurídica).

Os contatos do SEEPE são o site (www.seepe.org.br) e o telefone (81) 3221-4457/99913-1240. Quem desejar, também pode seguir o sindicato pelas redes sociais: Facebook (seepe.depernambuco), Instagram (seepedepermabuco) e Twitter (seepe).

Deputada Terezinha Nunes coloca ex-prefeito de Santa Maria no cenário de 2020: “O povo sente saudade de Leandro”

0

Além de se mostrar otimista em ser a mais votada em Santa Maria da Boa Vista (PE), Sertão do São Francisco, a deputada estadual Terezinha Nunes (PSDB) afirmou a este Blog que as eleições deste ano serão um bom termômetro para 2020, quando ocorrerá a sucessão municipal.

De acordo com a parlamentar tucana, que tenta seu quarto mandato para a Assembleia Legislativa (Alepe), o sentimento da população é pela volta do ex-prefeito Leandro Duarte (PSDB/foto), do qual Terezinha conta demais com o apoio do seu grupo para consolidar suas pretensões nas urnas, em outubro. “Essa vontade das pessoas de voltarem ao tempo em que Leandro foi prefeito, e ele foi realmente um grande prefeito, as leva a se agregarem em torno dos seus candidatos (a deputado)”, destacou.

Nesse contexto Terezinha também não esqueceu o irmão de Leandro, ex-vereador George Duarte, que também é liderança de peso no grupo e já disputou a última eleição de prefeito (em 2016).

Campanha eleitoral esvazia sessões plenárias na Casa Plínio Amorim

0

A campanha eleitoral deste ano vem esvaziando as sessões plenárias na Casa Plínio Amorim. A de hoje (18) mais uma vez foi encerrada bem antes do horário regimental.

Sem projetos em pauta e com o mínimo de vereadores em plenário, o presidente da Mesa Diretora, vereador Osório Siqueira (PSB), abriu os trabalhos e pouco depois passou o comando da sessão para seu colega de Mesa, o primeiro-secretário Manoel da Acosap (PTB).

Antes das 11h, após discursos para quase ninguém em plenário, Manoel da Acosap decidiu dar a sessão por encerrada. Há pouco mais de um mês este Blog já tinha destacado o clima pré-campanha que dominava o Legislativo de Petrolina. E pelo visto, o ritmo só voltará de fato ao normal após as eleições.

Na reta decisiva de campanha, deputada Terezinha Nunes ainda vê cenário indefinido para presidente e governador de PE

0

A 20 dias das eleições, a deputada estadual Terezinha Nunes (PSDB) – que tentará seu quarto mandato para a Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) – ainda vê um cenário completamente indefinido em relação à disputa presidencial e ao Governo de Pernambuco. Após cumprir agenda pelo Sertão do São Francisco no último final de semana, a parlamentar concedeu uma entrevista exclusiva a este Blog, antes de retornar ao Recife no dia de ontem (17). Para Terezinha, grande parte do eleitorado ainda não se decidiu sobre seus candidatos.

As pessoas estão muito caladas. Acho que mais de 90% da população não escolheu ainda seu candidato a presidente e a governador. E quem escolheu deputado, diz que não votará nem em presidente, nem em governador”, afirma.

A deputada, no entanto, mostra-se otimista em relação à escolha do eleitor não só no Estado, como no país. Segundo ela, a tendência é de que o voto seja “mais consciente”, levando-se em conta o perfil do candidato. “Acho que aquele voto de liderança, que empurra um candidato de goela a baixo, o povo não vai mais aceitar. As pessoas até vão aceitar o que as lideranças colocarem, mas com o perfil do candidato junto. Elas querem saber o que esse candidato fez”, analisa.

Diante disso, Terezinha até espera um aumento no número de votos brancos e nulos este ano, mas está convicta de que não será esse absurdo que muitos já visualizam. “Acho que o povo vai votar, mas vai se decidir somente na última semana antes da eleição”, prevê. A deputada afirmou que o recente atentado contra o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) contribuiu para isso. “Esse acidente com Bolsonaro deu uma chacoalhada na campanha, e é como se as pessoas estivessem esperando outras chacoalhadas. Quais serão ninguém sabe”, diz.

Ela avalia ainda que Bolsonaro pode ser superado em breve por Fernando Haddad (PT), mas o grande beneficiado nessa disputa poderá ser Geraldo Alckmin (PSDB). “De todas as pessoas com já conversei sobre Alckmin, elas dizem que o melhor programa é o de Alckmin, mas não se viram votando nele. Ele não está conseguindo esses votos, mas está criando na cabeça das pessoas de que ele é o melhor”, analisa.

Terezinha admite dificuldades em tornar o tucano conhecido no Nordeste, mas ressalta que o candidato está bem avaliado no Sul-Sudeste. Ela também explica que a tendência de um possível crescimento de Alckmin nas pesquisas se traduz no fato de o eleitorado de Bolsonaro migrar para a candidatura do tucano, ao perceber o enfraquecimento do candidato do PSL. A deputada lembra, inclusive, que Alckmin só está perdendo em São Paulo – estado em que governou por duas vezes – justamente pelo fato de que a direita paulistana, que sempre esteve com o PSDB, resolveu apostar em Bolsonaro. “Eles acreditavam que só a radicalização derruba o PT. Eu acho um erro. Isso não resolve”.

Em Pernambuco, a deputada também avalia um quadro de indefinição na disputa. Embora o governador Paulo Câmara (PSB), que disputa a reeleição, mantenha-se na dianteira, ela diz não sentir os votos do socialista já consolidados.

Propostas

Empolgada com suas andanças pela região, Terezinha diz ter ampliado o leque de aliados em Santa Maria da Boa Vista, onde já tem o apoio de lideranças políticas influentes como o ex-prefeito Leandro Duarte e seu irmão George. “Acredito que serei a majoritária lá neste ano”, diz, otimista. No município ela faz dobradinha com o deputado federal Kaio Maniçoba (SD), mas também há eleitores seus que acompanharão outro federal, Fernando Filho (DEM).

Entre as propostas da deputada, está seu empenho em defender a região do São Francisco, que considera “muito produtiva” para o Estado. Ela aproveita para lamentar o descaso da administração de Paulo Câmara (PSB) – e mesmo a de Eduardo Campos – com as rodovias estaduais da região, como a Estrada da Uva e do Vinho, construída na gestão de Jarbas Vasconcelos (MDB), da qual fez parte. “O próximo governador vai ter que ter um olhar diferente para cá”, alfineta.

Terezinha citou ainda que continuará sua luta pela implantação do Adutora do Garça, em Santa Maria, e da pavimentação da PE-550, que liga o Projeto Fulgêncio a Urimamã. Nesta última, inclusive, ela foi com Leandro e George conversar com o atual governador, que chegou a dizer que iria licitar a obra. No entanto, a promessa não foi cumprida.

Com uma atuação reconhecida pela comunidade católica do Estado, Terezinha está recebendo de volta um apoio de peso este ano. Alguns líderes do Clero – a exemplo do arcebispo de Olinda e Recife, Dom Fernando Saburido, o bispo de Palmares, Dom Henrique Soares, além dos vários segmentos da Igreja Católica. “Além disso desenvolvi um trabalho muito importante na Assembleia, com a criação da Frente Parlamentar em Defesa das Pessoas com Deficiência, abraçando a causa das crianças com microcefalia, e ampliando a luta pelos direitos das pessoas com deficiência no Estado de Pernambuco. Então, isso tem feito com que a gente tenha conseguindo bastante avanço nessa questão e hoje tenho a felicidade de contar com o apoio de todo esse segmento”, finalizou.

Osinaldo Souza afirma que veto do Executivo ao projeto que cria ‘Escola Sem Partido’ não tem base legal

10

O vereador Osinaldo Souza (PTB) lamentou o veto do Executivo Municipal ao seu projeto que propõe a implantação da ‘Escola Sem Partido’ em Petrolina. O assunto foi trazido a plenário esta semana na Casa Plínio Amorim pelo integrante da oposição, vereador Professor Gilmar Santos (PT).

A este Blog, Osinaldo informou que a vice-prefeita Luska Portela (PSDB), quando ocupou o cargo de prefeita em exercício, vetou a matéria por considerá-la que invadia uma área da alçada do Executivo. O vereador, no entanto, garante que o veto não tem base legal ou constitucional.

O projeto é altamente democrático e não fere, em momento algum, direitos. Pelo contrário. Protege a criança, o professor, o aluno em minoria. É simplesmente respeito em sala de aula. E que a sala de aula oferte o que realmente é para ofertar: o conhecimento. E evitar discussões partidárias e religiosas, que não cabem ali”, ponderou.

O governista disse que não entendeu, nem tem como entender constitucionalmente a decisão do Executivo. Ele deixou claro ainda que não lhe restará outra alternativa a não ser votar contra o veto, quando a matéria retornar à Casa Plínio Amorim.

Candidato a estadual, Osinaldo Souza diz que lutará por industrialização de Petrolina e critica líder socialista

2
Foto: Gabriel Siqueira/Blog do Carlos Britto

Pela segunda vez o vereador Osinaldo Souza (PTB) vai tentar uma vaga à Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe). Na primeira, encontrou dificuldades porque não estava com mandato na Câmara Municipal de Petrolina. Mas nas eleições deste ano a história é diferente, e ele esbanja otimismo – apesar do desafio de ter de conquistar mais de 30 mil votos para sair exitoso.

Estou muito confiante, e confio também no bom senso do povo de Petrolina, que sabe escolher. As pessoas sabem que só voto em favor do trabalhador, faço de tudo para atender as demandas da população. Então me coloco como um bom político, sensível às causas do povo”, pondera.

Segundo o candidato, há várias bandeiras que já defende na Casa Plínio Amorim, a exemplo da saúde, educação, emprego e segurança pública. Mas na sua campanha a deputado estadual ele terá como principal foco a indústria. Nesse item Osinaldo não poupa críticas ao Distrito Industrial de Petrolina, que para ele poderia ter um cenário bem diferente do atual. “Às vezes faz até vergonha. Lá tem uma pista de motocross, muito lixo, mas não tem indústria”, cutucou.

Caso eleito, Osinaldo comprometeu-se pela implantação de uma zona franca do semiárido, cuja sede ele afirma que lutaria para ser em Petrolina. Para isso, espera contar com a força de outras lideranças da região no Congresso Nacional. Caso não consiga viabilizar tal projeto, ele batalhará pela vinda de grandes empresas do país e do exterior para se instalarem no principal município do Sertão pernambucano.

Nossos jovens estão estudando engenharia, mas não têm onde atuarem. Quantos advogados não temos hoje em Petrolina, ‘batendo cabeça’, porque não têm mais espaço para trabalhar? com essas novas indústrias, ofereceremos empregos qualificados e com melhores salários”, destaca. Outros pontos importantes, segundo ele, são o Projeto Pontal e o Canal do Sertão, que ajudarão a aumentar o PIB e a renda de Petrolina e cidades circunvizinhas.

Críticas

Nesse quesito, o vereador-candidato não isenta de críticas o ex-governador Eduardo Campos, que no boom econômico vivido por Pernambuco nos seus dois mandatos, não priorizou investimentos na industrialização de Petrolina. “Eduardo pegou mais de 160 grandes indústrias e empresas e levou para a Região Metropolitana, e não trouxe sequer uma para nossa região (…)você chega na campanha, diz que vai governar Pernambuco do Sertão ao Litoral, mas faz a mesma coisa que os outros fizeram, de governar do Litoral ao Sertão. Acho que faltou esforço, sim, de Eduardo e de outros governadores em industrializar nossa cidade”, afirma.

Parceria

Osinaldo acredita que contará com a parceria forte junto ao seu aliado, o candidato a governador pelas oposições Armando Monteiro Neto (PTB), o qual já foi presidente da Confederação Nacional das Indústrias e comandou uma pasta dessa área durante o Governo Dilma. “Vamos botar a mão na massa e trazer as indústrias que Petrolina precisa. Seja do São Paulo, Rio de Janeiro, Estados Unidos, Europa ou China”, pontua.

Correndo trecho

Osinaldo ressalta que tem conseguido conciliar sua campanha com o papel de vereador na Casa Plínio Amorim. De poucas faltas no Legislativo, ele diz que quando precisa se ausentar não costuma inventar desculpas. “Faltei a duas sessões, mas não quis justificar porque o povo sabe que estou em campanha. Não vou inventar ou dizer que é falta justificada. Não me licenciei (do cargo), estou em campanha e o povo sabe que nossa luta é para beneficiar o povo”, frisa.

A menos de um mês das eleições, Osinaldo tem intensificado suas andanças pelo Estado. No final de semana, por exemplo, passou por Dormentes e Lagoa Grande, no Sertão do São Francisco. Já na semana passada, foi até o Recife e a algumas cidades da Região Metropolitana. “Vamos aumentar o ritmo. Temos 26 dias de campanha, será um ritmo acelerado para dar certo dessa vez. Estou animado”, finaliza.

Depois de participar de evento eleitoral com Paulo Câmara, Andréa Lossio agora ‘casa’ imagem com Gonzaga Patriota

5

Candidata a deputada estadual, a ex-primeira dama de Petrolina Andrea Lossio (Rede) já se explicou sobre um recente evento eleitoral do qual participou ao lado do governador e candidato à reeleição, Paulo Câmara (PSB), em Bom Conselho, no Agreste de Pernambuco. Mas pelo visto, a sintonia com os socialistas não é tão distante quanto parece.

Pelas ruas de Petrolina, os adesivos de Andrea fazendo ‘dobradinha’ com o deputado federal Gonzaga Patriota podem ser vistos em vários carros que circulam pela cidade.

O detalhe é que, além de Gonzaga, outro federal também gravou até vídeo pedindo votos para Andrea: Adalberto Cavalcanti. É o velho jogo da política, que veio com tudo este ano muito mais para confundir do que para explicar.

Vereador Gilmar Santos cobra a colegas candidatos e ao prefeito Miguel Coelho compromisso com políticas públicas para diminuir violência

1

O bárbaro crime ocorrido na noite de ontem (10) no Bairro Jardim Maravilha, zona oeste de Petrolina, serviu de mote para o discurso do vereador de oposição, Professor Gilmar Santos (PT), na sessão plenária desta terça-feira (11) na Casa Plínio Amorim. Ele cobrou dos colegas candidatos nas eleições deste ano, e do próprio Executivo Municipal, o compromisso com políticas públicas para diminuir a onda de violência na cidade.

Gilmar lamentou que a morte de Francisco Rezende da Silva, no Jardim Maravilha, tenha ocorrido “por motivo fútil”. A vítima, segundo ele, foi tomar satisfação com seu vizinho, que teria dado um tapa (‘peteleco’) na orelha do seu filho por se sentir incomodado com a presença do menino brincando de pipa próximo a sua residência, um dia antes do crime. Durante a discussão, o vizinho entrou em casa, pegou um revólver e atirou contra Francisco.

Sem citar nomes, o petista lamentou o posicionamento “de certos candidatos” no país que ainda defendem o uso de armas para se proteger. “Estamos numa sociedade onde a cultura da violência tem tomado conta das nossas vidas, e a cultura política instalada no país contribui para isso”, declarou.

O vereador trouxe números preocupantes do Mapa da Violência em 2017. Segundo Gilmar, somente no ano passado foram registrados 175 assassinatos por dia, o que dá 63.880 mortes violentas. Ele também mencionou o cenário alarmante do feminicídio (homicídios contra mulheres) no país. O petista argumentou que a falta de itens como creches, saneamento e pavimentação também contribui para esse ‘caos’. “Tudo isso é uma violência que ataca a dignidade do nosso povo”, ponderou. Gilmar apelou ainda para seus pares no Legislativo, no sentido de promover “uma cultura de paz”. Também pediu ao prefeito Miguel Coelho para fazer sua parte, no sentido de manter permanentemente políticas culturais por toda a cidade, a começar reabrindo a Biblioteca Municipal Jornalista Cid Carvalho, que está fechada há dois anos.

Gabriel Menezes tacha Aero Cruz de “lobista” do senador FBC, e líder governista devolve: “Funcionário-fantasma”

4

O vereador de oposição, Gabriel Menezes (PSL), e o líder da bancada governista, Aero Cruz (PSB), não mediram as farpas durante sessão plenária desta terça-feira (11) na Casa Plínio Amorim. O embate se deu por conta do requerimento 065/18, de autoria de Gabriel, solicitando junto à Mesa Diretora a criação de uma Comissão parlamentar de Inquérito (CPI) com vistas a apurar as nomeações de cargos comissionados na Prefeitura de Petrolina, nos últimos 20 anos.

Dentro da proposta do oposicionista, além do atual gestor, Miguel Coelho (PSB), também seriam alvos da investigação os ex-prefeitos Julio Lossio (Rede), Odacy Amorim (PT), Fernando Bezerra Coelho (MDB) e Guilherme Coelho (PSDB).

Como já era de esperar, o requerimento foi reprovado por 14 votos a favor contra quatro – os da bancada de oposição, liderada por Paulo Valgueiro (MDB), que foi seguido por Professor Gilmar Santos (PT), Domingos de Cristália (PSL) e o próprio autor. Mas durante a discussão acerca da proposta, o clima ficou acirrado entre Gabriel e Aero.

O oposicionista não gostou do comentário do líder da situação, que o acusou de estar fazendo “palanque político” com o requerimento. A resposta veio no mesmo tom. Segundo Gabriel, não é nenhuma surpresa o “comportamento hostil” de Aero, uma vez que foi colocado na Casa Plínio Amorim por Miguel Coelho. “Eu entrei pela porta da frente, e o senhor entrou pela janela, com todo respeito aos suplentes”, cutucou.

Gabriel disse ainda que Aero jamais vai cobrar transparência do aliado ou se manifestar contrário porque “boa parte do serviço sujo do grupo do senador Fernando Bezerra Coelho” era o governista quem fazia. Ele chegou a revelar que Aero gosta de andar armado e o tachou de “lobista” do grupo. Também afirmou que o atual governo “é um estelionato eleitoral”. Sobre a notoriedade que estaria buscando com o requerimento, como sugeriu o governista, Gabriel argumentou que não precisa disso, porque chegou ao Legislativo justamente por ter se tornado conhecido por meio do rádio.

Resposta

No mesmo tom, Aero rebateu o oposionista. Primeiro, assegurou que Gabriel foi ‘funcionário-fantasma’ na Empresa Vale Digital, durante gestão de Julio Lossio. “Os funcionários que trabalham lá disseram que nunca viram o senhor. Só se o senhor recebia pelos oito dias de São João que o seu prefeito fazia”, ironizou. Aliás, o líder governista fez uma defesa veemente dos seus aliados.

De acordo com Aero, tanto o senador FBC quanto seu filho Miguel têm obras a mostrar no Executivo Municipal, ao contrário de Lossio, que se resumiu ao Programa ‘Minha Casa Minha Vida’, no Governo Dilma Rousseff, e no ‘Nova Semente’, que mais parecia “depósito de crianças”.

Ele também desmentiu Gabriel sobre andar armado. “Minha fase de brigar ou de andar armado ficou na época da ‘Galera do Mal’, na Rua de Baixo (Centro da cidade). Hoje sou um homem de paz e amor. Mas quero dizer que na Rua de Baixo a gente não tem medo nem pressão alta, e continuo sendo da Rua de Baixo. Nunca fiz nada errado, prova disso é que não tenho nenhum processo nem ocorrência em delegacias”, pontuou.

Ao tomar conhecimento de ter sido chamado de “mau caráter” por Jarbas Vasconcelos, Silvio Costa devolve: “Cínico e oportunista”

2
Fotos: reprodução

A disputa por uma vaga ao Senado caminha para um acirramento entre os candidatos Silvio Costa (Avante) e Jarbas Vasconcelos (MDB). Silvio não gostou nada de saber que o emedebista, em um grupo de parlamentares pernambucanos no WhatsApp, disse que ele não tinha caráter, e partiu para o revide bem ao seu estilo.

Jarbas, eu ratifico que você é cínico, oportunista e mau caráter. Você me chamou de sem caráter. Quem não tem caráter é você. Você chamava Lula de ladrão. Agora você fazer um ‘L’ de Lula é ridículo, rapaz. Você foi citado na Lava Jato, sim, e vou dizer isso publicamente. Vou botar no guia (eleitoral). Aliás, seu apelido era ‘Viagra’ na Lava Jato, e seu processo só foi arquivado por causa da sua idade. Me respeite”, alfinetou.

E a metralhadora giratória de Silvio Costa não parou por aí. De acordo com candidato a senador, ele apenas ratificou a indignação de boa parte dos pernambucanos com a ‘nova’ postura política de Jarbas. “Vamos para a luta. Você pode até ganhar a eleição, Jarbas, mas você já perdeu sua dignidade. Eu posso até perder a eleição, mas não perco minha dignidade. Sou um homem digno, diferente de você, que faz qualquer coisa pelo poder. Você aliado ao PT, Jarbas, é uma das coisas mais nojentas que eu já vi na história de Pernambuco. Se respeite, Jarbas. Você está terminando sua vida pública rasgando um pouco de sua história. Eu tenho pena de você. Me chame de mau caráter publicamente, pra ver se não vou para cima de você”, completou.

Até o momento o candidato ao Senado pela Frente Popular não se pronunciou sobre as farpas disparadas por Silvio Costa.

Marília Arraes volta a negar apoio a Paulo Câmara: “Não existe quem seja 100% do palanque de Lula ou do outro lado nessa eleição”

15

Mantendo o discurso da coerência, a candidata a deputada federal Marília Arraes voltou a se mostrar relutante com o alinhamento ao projeto político escolhido pelo seu partido, o PT, para Pernambuco. Em entrevista ao Talk Show do Blog, ela afirmou que “não é da noite para o dia” que vai se identificar com a opção escolhida pela legenda.

Tínhamos um projeto diferente de todos os que estão aí para governar Pernambuco”, declarou a vereadora do Recife. Rifada da disputa por decisão da cúpula maior do PT, que para priorizar o projeto nacional do partido negociou o apoio com o PSB no Estado, Marília reforçou que não apoiará a reeleição do atual governador Paulo Câmara.

Segundo a candidata, não existe atualmente “100% que sejam do palanque de Lula ou 100% que sejam do palanque do outro lado”. E quem faz isso, quer se aproveitar da popularidade do líder petista, que tem mais de 70% de intenções de votos em Pernambuco. “É o caso de Paulo Câmara, que quer salvar um governo ruim”, alfinetou.

Em Petrolina, secretário de Defesa Social de PE prevê nova contratação de aprovados em concurso da Polícia Civil até final de 2018

0

O secretário de Defesa Social de Pernambuco, Antônio de Pádua, acredita que até o final deste ano o governo do Estado possa convocar os 73 aprovados no último concurso da Polícia Civil (PC), realizado há dois anos. A previsão foi dada durante visita de Pádua a Petrolina, no dia de ontem (4), quando inaugurou a nova sede do Instituto Médico Legal (IML), no Bairro Jardim Maravilha, zona oeste da cidade.

O secretário frisou que o certame ainda está dentro da validade e o Estado tem interesse de chamar novos profissionais, até porque a meta é a interiorização da segurança pública. Ele lembra, por exemplo, que em fevereiro deste ano foram convocados quase 400 aprovados – entre médicos legistas, auxiliares, peritos e papiloscopistas. Mas ressaltou ser necessário o cumprimento de alguns itens, antes de novas contratações. “Eles precisam primeiro passar por um curso de academia de polícia, e nós precisamos contratar professores. Existe todo um processo”, justificou.

Pádua também esclareceu acerca dos atuais trâmites referentes a informações de óbitos em Pernambuco, antes mais acessíveis à imprensa. Ele assegurou “transparência” nos números, por parte do governo, dentro do Pacto Pela Vida. Mas justificou ser necessária uma apuração mais efetiva antes da divulgação antes das ocorrências policiais. “O que era considerado inicialmente um suicídio, pode vir a se tornar um homicídio, e vice versa, e nós não queremos correr o risco de divulgar informações equivocadas”, disse.

Sobre as novas instalações do IML de Petrolina, o secretário destacou que esse é um compromisso do governo, por meio da SDS e da Polícia Científica, em melhorar a segurança pública no Interior. Segundo ele, na cidade vão trabalhar quase 70 profissionais a partir de agora. Ele citou que a mesma ação já foi realizada em Ouricuri, Garanhuns e Arcoverde. A estimativa é de que Palmares seja a próxima contemplada, até o final de 2018.

Domingos de Cristália acusa Alvorlande de articular cassação de seu mandato, mas ex-vereador rebate: “Ele tem se reportar à Justiça Eleitoral e ao MPE”

3

Integrante da bancada de oposição na Casa Plínio Amorim, o vereador Domingos de Cristália (PSL), mostrou-se absolutamente tranquilo em relação à eventual cassação do seu mandato. Domingos foi denunciado no Ministério Público de Pernambuco (MPPE) pelo líder comunitário de Izacolândia, Júlio César Monteiro, por abuso de poder econômico na campanha municipal de 2016.

O oposicionista, no entanto, afirma que o mentor dessa tentativa de tirá-lo do Legislativo é o ex-vereador Alvorlande Cruz, que já foi aliado do então prefeito de Petrolina, Julio Lossio (Rede), mas retornou ao grupo político do senador Fernando Bezerra Coelho (MDB) e atualmente integra a equipe de Miguel Coelho (PSB). Caso Domingos seja cassado, Alvorlande – atualmente suplente na Casa – assumiria a vaga.

Quem denunciou foi Julio César, mas tudo tem a cabeça de Alvorlande”, denunciou. Domingos, no entanto, acredita que a articulação também parte do atual governo. “O interesse não é só de Alvorlande. Não adianta ninguém querer negar que há também um interesse do governo”, assegurou.

Domingos acredita estar sendo perseguido por ter ajudado a trazer melhorias para a comunidade de Izacolândia, na zona rural do município, enquanto cargo comissionado do Governo Lossio. “Dentro da gestão de Dr.Julio, a gente conseguiu levar muitas obras para Izacolândia. Hoje, quem é situação não aceita, e tem que aceitar porque vivemos numa democracia. O povo votou em mim e tenho de exercer meu mandato”, desabafou.

O oposicionista argumenta que, mesmo com o parecer favorável a sua cassação recomendado pela promotora do MPPE, Ana Cláudia de Sena Carvalho, a juíza em Petrolina ainda não deferiu o processo. E mesmo que proceda dessa forma, ele poderá recorrer junto ao Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE) e ainda ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). “Quero dizer aos meus eleitores que podem ficar tranquilos (…)um cara que nasceu no interior, chegou a passar fome, vai esquentar a cabeça com o que?”, concluiu Domingos.

Resposta

Alvorlande Cruz rebateu as declarações de Domingos, mas evitou alimentar a polêmica. “Não me envolvi e nem discuto ‘nhenhenhém’. A quem o vereador Domingos tem de se reportar é à Justiça Eleitoral e ao Ministério Público Eleitoral”, limitou-se a comentar.

Petrolina
céu claro
28 ° C
28 °
28 °
37%
2.1kmh
0%
qua
32 °
qui
31 °
sex
28 °
sáb
28 °
dom
27 °