Audiência Pública debaterá implantação do Parque Fluvial em Juazeiro

4

A implantação do Parque Fluvial de Juazeiro (BA), projeto que pretende transformar o trecho entre o bairro Angary e as instalações da Marinha, será tema de uma audiência pública que acontecerá no auditório da Câmara de Vereadores, na próxima segunda-feira (2/10), às 9h.

Proposto pela prefeitura, através da Secretaria de Obras e Desenvolvimento Urbano (Sedur), o evento faz parte do cronograma de ações do projeto de implantação do equipamento público e tem como objetivo dar transparência aos processos e promover a participação popular.  Na oportunidade, o prefeito Paulo Bonfim e a equipe técnica da Sedur, responsável pelo projeto, vão apresentar à comunidade juazeirense todas as informações referentes ao projeto.

Apoiado por uma parceria do Fundo Nacional de Meio Ambiente (FNMA), do Ministério do Meio Ambiente e do Fundo Socioambiental da Caixa Econômica Federal (CEF), o projeto da Prefeitura de Juazeiro concorreu com outros 12 municípios localizados às margens do Rio São Francisco, e somente quatro foram selecionados: Juazeiro, Petrolina, Pirapora e Januária.

O projeto vai promover a revitalização física e paisagística de toda a área considerada como degradada da orla fluvial do trecho entre o muro da Marinha e o Angary. A intervenção prevê a implantação de academias da saúde, parques infantis, pista de Cooper e ciclovia em toda a extensão do parque, recuperação do campo de esportes, das quadras poliesportivas e de areia, estruturação e ordenamento do mirante, criação de um atracadouro náutico e reaproveitamento da cobertura do espaço onde estão localizados os bares do M para a criação de um terminal hidroviário.

Padronização

As barracas que hoje ficam próximas à Marinha serão retiradas da margem do rio por questões ambientais, ordenadas e padronizadas na área da calçada. O projeto já está licitado e em fase de conclusão dos trâmites burocráticos, por se tratar de uma obra em uma área da união. A prefeitura afirma que os recursos para a obra estão assegurados, inclusive o projeto já recebeu autorização da Superintendência de Patrimônio da União (SPU) e de outros órgãos ambientais como o Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema). (foto/divulgação)

4 COMENTÁRIOS

  1. Que loucura, construir isso nas margens do São Francisco. E quando o rio subir, não vai danificar tudo? É uma falta de respeito com o dinheiro público. E o MPF não vai embargar uma obra em área de preservação permanente?

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome