Atirador deixa ao menos 50 mortos e 200 feridos em Las Vegas

0

Pelo menos 50 pessoas morreram e 200 ficaram feridas em um tiroteio ocorrido na noite de domingo (1) em um show de música ao ar livre realizado nas proximidades do hotel do casino Mandalay Bay, em Las Vegas. Este já é considerado o maior massacre com arma de fogo nos Estados Unidos e as autoridades consideram que podem crescer mais, informa Jan Martínez Ahrens.

A polícia local matou um suspeito e acredita que não há outros agressores. Em uma coletiva de imprensa, o chefe de polícia de Nevada, Joseph Lombardo, declarou acreditar “que se trata de um lobo solitário“. De acordo com ele, o autor dos disparos era um residente local e atirou com uma pistola automática do 32º andar do cassino. O atirador foi identificado como Stephe Paddok, de 64 anos.

A polícia anunciou que procura agora a acompanhante do agressor, Marilou Danluy, de traços “asiáticos”. Também tenta encontrar dois veículos relacionados ao atirador.

Às 23h horas locais (3h de Brasília), o show do cantor country Jason Aldean foi interrompido quando foram ouvidos disparos vindos do hotel Mandalay Bay. As redes sociais começaram a ser inundadas de fotos e vídeos de pessoas que assistiam ao último show do Festival Route 91, enquanto, ao fundo, os tiros eram claramente escutados.

Confirmação

Por volta de meia-noite local, a conta do Twitter da polícia confirmou que “um suspeito foi derrubado” e advertiu: “Esta é uma situação ativa“. Também foram recebidas informações de possíveis tiros nos Hotéis New York e Tropicana New York, ambos no centro turístico da cidade.

Toda a rua principal de Las Vegas, o chamado Strip, se encontra tomada pela polícia neste momento. O mesmo acontece com a autoestrada 15, que percorre a cidade. O aeroporto de McCarran, que chegou a suspender os voos por volta de meia-noite, retomou suas atividades, ainda que com certas restrições. (fonte: El País Brasil/foto: foto: AFP)

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome