Atendimento na Rede Municipal de Saúde de Juazeiro passa por alterações e população ‘bota a boca no trombone’

0
(Fotos: Reprodução/WhatsApp)

As novas mudanças na Rede Especializada de Saúde de Juazeiro (BA) iniciaram ontem (9) e já provocaram muitas reclamações da população, que fez uso das redes sociais para botar a ‘boca no trombone’.

Vídeos divulgados em grupos de WhastApp mostram pessoas do lado de fora da Unidade de Pronto Atendimento (UPA), enquanto a porta permanece fechada, com um guarda de prontidão. Num dos vídeos, um paciente aparece dentro de uma ambulância e o homem que está filmando diz que o guarda impede a entrada, que só é autorizada por profissionais de dentro da unidade.

Num texto divulgado pela assessoria da prefeitura, ontem (9), a Secretaria de Saúde (Sesau) diz que, logo na entrada do prédio o paciente é recebido por uma equipe de apoio com o serviço ‘Posso ajudar?’. A iniciativa visa a atender, de forma cada vez mais humanizada, a grande demanda de pacientes que chegam à UPA. De acordo com a superintendente Cilene Duarte, o serviço deverá acontecer durante as próximas semanas. “Estamos no processo de mudança e fazendo isso com o apoio de profissionais devidamente identificados, responsáveis por ouvir os pacientes, ajudá-los de acordo com as necessidades e encaminhá-los ao processo de triagem e preenchimento da ficha de atendimento“, explicou.

(Foto: Ascom PMJ/Divulgação)

Mudanças

Como este Blog já havia adiantado, as mudanças aconteceram simultaneamente no Hospital SOTE, que foi contratado pela prefeitura e agora é responsável pela prestação de serviços em ortopedia de baixa e média complexidade, no Hospital Materno Infantil de Juazeiro (HMIJ), responsável pela urgência obstétrica do município, e nos postos de saúde da cidade com atendimentos não-urgentes e no Samu.

As salas de triagem na recepção também fazem parte da mudança e foram construídas recentemente para facilitar o fluxo de pacientes no local. A triagem é feita a partir das queixas e sintomas das pessoas de acordo com a gravidade e a necessidade de cada paciente, segundo a Sesau.

A pasta disse que foram criados ainda dois consultórios pediátricos, e as salas de emergência (vermelha), observação e sutura infantil receberam nova pintura e equipamentos modernos, já que a urgência pediátrica foi transferida do Hospital Infantil para a UPA.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome