Artigo do leitor: “O discurso que eu não fiz”

0

GR AMO radialista Francisco Fernandes ainda comemora a homenagem recebida no último dia 14 de fevereiro, quando foi agraciado com o Título de Cidadão Petrolinense. E não é por menos. Neste artigo enviado ao Blog, o diretor da Rádio Grande Rio AM agradece a honraria e aproveita para, finalmente, apresentar o discurso que não pode ler há 13 anos, quando o projeto foi aprovado. O discurso estava engavetado durante todos estes anos.

Acompanhem:

Mesmo sendo um profissional da comunicação, que utiliza a palavra como instrumento de trabalho, sou forçado a admitir que me faltam palavras para definir a emoção de receber uma homenagem tão significativa. Não encontro termos que expressem verdadeiramente os sentimentos que brotam do meu coração. Os mais de 24 anos de radiofonia ainda não me deram a habilidade de usar as palavras para dimensionar a grandeza do meu amor por esta terra, para expressar os meus agradecimentos por tudo o que Petrolina fez e continua fazendo por mim e pelos meus filhos, que também são filhos seus.

A humildade força-me a admitir que a homenagem prestada pela Câmara Municipal, através do inestimável amigo vereador José Batista da Gama, é muito, mas muito além daquilo que julgo merecer. A minha gratidão a Petrolina é infinitamente maior do que a singela homenagem pelo que fiz por esta terra. Sinto-me na obrigação de dar muito mais do que receber. Mesmo sabendo que, ao longo de toda a minha vida, jamais conseguirei oferecer tudo o que Petrolina fez e faz por merecer.

A minha trajetória se confunde com a de tantos outros Franciscos, Josés e Marias que, fungidos das tormentas, apostaram em Petrolina, em busca de uma sobrevivência digna. Foi com olhos marejados de lágrimas e muitos sonhos que deixei a pequena Conceição, no sertão paraibano, para fixar-me em Petrolina precisamente em 1979. Estava decidido a nunca mais olhar para trás, não recuar do propósito de tornar Petrolina a minha casa, o lar dos meus filhos. Os tropeços e os descaminhos foram estímulo para consolidar meu desiderato.

Sou profundamente grato a todos os que estenderam a mão, aos que ousaram acreditar da limitada capacidade de um sonhador.Foram tantos que não ousaria nominar, para não correr o risco da omissão. Mas não poderei deixar de expressar um profundo sentimento de gratidão à Emissora Rural, que me deu abrigo, trabalho, oportunidade de crescimento profissional e o carinho de que tanto necessitava. Na Emissora Rural permaneci até 1984. Foi quando recebi o convite para gerenciar a Rádio Grande Serra em Araripina, passando a integrar-me aos quadros do Sistema Grande Rio de Comunicação.

O ingresso na Rádio Grande Rio possibilitou-me alçar vôos ainda mais altos. Foi onde reencontrei antigos e grandes amigos. Foi onde também encontrei um homem que representa a melhor definição do que é ser amigo e pai. O doutor Geraldo Coelho é uma página importantíssima em minha vida profissional. Deus deu-me a graça de conhecer esse cidadão de grandes virtudes, um dos homens públicos mais conceituados de nossa história. Foi nessa fonte de sabedoria que encontrei a inspiração para amar cada vez mais Petrolina, para abraçar, de corpo e alma, o propósito de fazer da Rádio Grande Rio AM, um grande referencial de comunicação radiofônica para o Nordeste brasileiro.

Sou grato ao meu pai José Laurindo Bezerra (em memória), a minha mãe Terezinha de Souza Bezerra, propulsora dos meus sonhos, luz da minha estrada.

Sou grato a Petrolina por todas essas oportunidades; sou grato pela possibilidade de fazer um rádio sintonizado com as necessidades de nossa gente; sou grato pelo apoio, pelo incentivo, pela confiança que recebi e continuo recebendo; sou grato pelas amizades sinceras que construí; sou grato até pelos descaminhos porque também me ajudaram a seguir adiante; sou grato e verdadeiramente feliz pela esposa que Deus colocou em minha vida, e pelos filhos que geramos com amor.

O meu muito obrigado ao vereador José Batista da Gama, pessoa que desfruta de minha profunda admiração, pela iniciativa de propor esta homenagem, um agradecimento que dirijo aos demais parlamentares que subscreveram o projeto de decreto-legislativo.

Jamais me esquecerei deste momento propiciado pela Câmara Municipal de Vereadores de Petrolina. Um momento inesquecível porque ganha um lugar cativo em minha memória e em meu coração.

Muito Obrigado!

Francisco Fernandes/Radialista

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome