Ambulantes e barraqueiros de Petrolina querem apoio de vereadores para terem prioridade em eventos públicos do município

6

Representantes de vendedores ambulantes e barraqueiros que atuam nos eventos em Petrolina, estiveram na Câmara Municipal nesta quinta-feira, 4, para discutir com os vereadores, a criação de uma medida legal que projeta a participação da categoria nas festas oficiais das Prefeitura. Segundo a presidente da associação dos ambulantes de Petrolina, Maria Salomé da Silva,  são 204 ambulantes cadastrados na associação e que costumam ser prejudicados por não existir um disciplinamento para o trabalho no segmento.

“Solicitamos que 80% dos eventos da Prefeitura, sejam destinados para que a gente que possa atuar. A gente gera emprego aqui, renda e faz a economia do município melhorar”, frisou a presidente. O grupo deixou um abaixo assinado como reforço na reivindicação.

Segundos os ambulantes, eles têm sido constantemente prejudicados, porque quando vão trabalhar em cidades vizinhas, em festas e eventos, não conseguem, então eles querem ter a mesmo proteção em Petrolina. “São cidades como Ouricuri, Bodocó, Casa Nova, Sobradinho e Senhor do Bonfim, cidades que promovem eventos e onde a gente não tem espaço para trabalhar, então pelo menos que em nossa cidade, tenhamos essa proteção”, acrescentou Salomé.

Conforme o vereador Aerolande Cruz (PSB), da bancada do governo na Casa Plínio Amorim, ele vai apresentar um projeto de lei para disciplinar a presença de ambulantes e barraqueiros, para que quem vem de fora não prejudique os ambulantes locais. A matéria deve beneficiar cerca de 250 profissionais, entre ambulantes e barraqueiros que costumam atuar nas festas públicas.

“Iremos montar um projeto. Já conversamos com os colegas Ibamar Fernandes, Paulo Valgueiro e Gabriel Menezes, para que possamos juntos elaborar esse projeto para haja esse disciplinamento. Com isso, daremos oportunidades de emprego e para que o dinheiro circule em nossa cidade. No texto, haverá um saldo de 20% para ambulantes que vierem de fora”, adiantou o parlamentar que revela ser inédita essa iniciativa em forma de uma legislação municipal

6 COMENTÁRIOS

  1. Não votei nesse vereador, mas está de parabéns por essa idéia, mas tem que ser 80% efetivamente de petrolinenses, NADA DE SER 80% DE AMBULANTES REGIONAIS, e que vire em projeto de lei, e torne-se lei.

  2. O que esses ambulantes querem é reserva de mercado isso sim, eliminando e restringindo a concorrência para poder vender seus produtos caros e de baixa qualidade! Coisa mais medieval, fascista, totalitária, anticapitalista, anti-mercado, e principalmente DESUMANA, em um país onde nada mais nada menos que 14 milhões de jovens e adultos de meia idade, pais e mães de família estão desempregados e sem qualquer perspectiva de melhora! Como a maioria dos vereadores não sabem nem somar 1+1, com certeza irão aprovar essa bizarrice típica de países de terceiro mundo, onde a maioria da população está afundada em pobreza e miséria para manter os privilégios de alguns. Tenho pena é dos pobres frequentadores destes eventos, principalmente os de baixa renda, que ficarão à mercê de produtos caros e de qualidade questionável. Esse país está na lama e poucos se dão conta disso…

  3. CONCORDO COM VOCÊ CEGO ÁS AVESSA.
    Sabe o que é isso tá chegando o São João tão tudo doido pelas barracas , tem gente nessa foto mesmo que comprava 2 á 3 barracas nos são joão anteriores. A ganancia entre eles é grande de mais. Tão vendo essa foto ai é cobra comendo cobra.
    Agora como querem 80% se só foram 10 barraqueiros revindicarem,na gestão anterior o prefeito deu 50% e eles não aceitaram.
    Gente um mundo é pra todos ,que absurdo isso.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome